• Portes Grátis para compras superiores a 55€.
Região
Região

Trás-os-Montes, Mogadouro

Castas
Castas

Tinta Gorda, Malvasia, ..

Produção
Produção

20.000 garrafas anualmente

Vinhas
Vinhas

10 hectares

É da regeneração da primeira parcela, menos de 2 ha, que surge o primeiro vinho – Saroto

História

Arribas Wine Company

O projeto Arribas Wine Company começou em 2017, quando Frederico Machado e Ricardo Alves decidiram após várias experiências nacionais e internacionais que havia chegado o momento de desenvolver um projeto mais pessoal e que refletisse a sua filosofia. A procura pela diversidade e por um spot de características ímpares, levou-os a Bemposta, aldeia do concelho de Mogadouro, terra dos avós de um dos fundadores. Nesse local encontraram vinhas muito antigas, algumas voltadas ao abandono devido à idade dos seus proprietários. É da regeneração da primeira parcela, menos de 2 ha, que surge o primeiro vinho – Saroto.

Se Saroto é a palavra transmontana que designa animais sem cauda, o lagarto pretende ser a imagem da capacidade de regeneração tentando demonstrar a vontade de recuperar parte do património vitivinícola entretanto voltado ao abandono.

Tinta Gorda, Malvasia, Bastardo, Verdelho, Rufete, Bastardo Branco, Verdelho Vermelho, Tinta Serrana entre outras por identificar, vinhas de altitude, grande variedade de solos e exposições, viticultura tradicional e sustentável, vinificação de intervenção mínima são os fios condutores do projeto que procura elevar todo o potencial das Arribas do Douro.

É da regeneração da primeira parcela, menos de 2 ha, que surge o primeiro vinho – Saroto

História

Arribas Wine Company

O projeto Arribas Wine Company começou em 2017, quando Frederico Machado e Ricardo Alves decidiram após várias experiências nacionais e internacionais que havia chegado o momento de desenvolver um projeto mais pessoal e que refletisse a sua filosofia. A procura pela diversidade e por um spot de características ímpares, levou-os a Bemposta, aldeia do concelho de Mogadouro, terra dos avós de um dos fundadores. Nesse local encontraram vinhas muito antigas, algumas voltadas ao abandono devido à idade dos seus proprietários. É da regeneração da primeira parcela, menos de 2 ha, que surge o primeiro vinho – Saroto.

Se Saroto é a palavra transmontana que designa animais sem cauda, o lagarto pretende ser a imagem da capacidade de regeneração tentando demonstrar a vontade de recuperar parte do património vitivinícola entretanto voltado ao abandono.

Tinta Gorda, Malvasia, Bastardo, Verdelho, Rufete, Bastardo Branco, Verdelho Vermelho, Tinta Serrana entre outras por identificar, vinhas de altitude, grande variedade de solos e exposições, viticultura tradicional e sustentável, vinificação de intervenção mínima são os fios condutores do projeto que procura elevar todo o potencial das Arribas do Douro.

Galeria

Deseja estar presente no Vinhedo?

Entre em contacto connosco para colocar os seus vinhos na nossa loja.

0
Seu carrinho está vazio!

Parece que ainda não adicionou nenhum produto ao carrinho

Procurar Produtos