• Portes Grátis para compras superiores a 50,00 €.
Região

Região

Madeira, Câmara de Lobos

Castas

Castas

Boal, Verdelho, ..

Produção

Produção

n/d

Vinhas

Vinhas

n/d

“A qualidade dos nossos vinhos ganhou uma excelente reputação entre os consumidores.”

História

Aproximação ao viticultor.

No início da sua actividade, a nossa empresa concentrou os seus esforços na produção de vinho engarrafado. Introduziram-se novos conceitos de marketing no negócio do vinho Madeira, ou ainda embalagens inovadoras como o cantil empalhado. A qualidade dos nossos vinhos ganhou uma excelente reputação entre os consumidores, o que ajudou a construir uma imagem forte da marca Barbeito nos diferentes mercados.

Com o passar do tempo, na década de setenta, a nossa empresa acabou por se envolver no negócio da venda de vinho a granel. Esse envolvimento provocou muitas alterações no funcionamento diário da empresa, devido a um excessivo crescimento de produção.

A concorrência entre os exportadores envolvidos no negócio do vinho a granel era feroz e muitas empresas pequenas como a nossa tiveram que lutar para manter-se no activo de forma rentável.

Durante os anos 80 fomo-nos apercebendo que o nosso envolvimento nas exportações de vinho a granel estava a denegrir a qualidade do vinho que era engarrafado.

Em 1991, com a concretização da joint-venture com a família Kinoshita, com quem já mantínhamos relações comerciais e de amizade desde 1967, e ainda com a entrada de Ricardo Freitas na empresa, tomou-se a decisão que iria mudar o futuro da empresa: abandonar o negócio do vinho a granel. Esta decisão permitiu-nos concentrar novamente os nossos esforços na produção de vinho de qualidade. Era como um regresso ao passado, em que o nosso avô só pretendia produzir e vender bom vinho mesmo que em poucas quantidades. Em 1991 registou-se ainda uma outra importante alteração nos Vinhos Barbeito: pela primeira vez a produção do vinho tornou-se responsabilidade de um membro da família. Em 1993, após 2 anos de aprendizagem, Ricardo Freitas enfrentou sozinho a sua primeira vindima. Perspectivando o futuro, iniciou-se a constituição de uma equipa de trabalho da qual todos os seus membros trabalham sobre o mesmo lema: produzir vinhos de qualidade com estilo próprio.

A partir desse período fomentamos cada vez mais a aproximação ao viticultor. Na nossa perspectiva, esta era a base fundamental para conseguir adquirir uvas da melhor qualidade. Cada ano que passa a nossa proximidade com o viticultor é cada vez maior.

“A qualidade dos nossos vinhos ganhou uma excelente reputação entre os consumidores.”

História

Aproximação ao viticultor.

No início da sua actividade, a nossa empresa concentrou os seus esforços na produção de vinho engarrafado. Introduziram-se novos conceitos de marketing no negócio do vinho Madeira, ou ainda embalagens inovadoras como o cantil empalhado. A qualidade dos nossos vinhos ganhou uma excelente reputação entre os consumidores, o que ajudou a construir uma imagem forte da marca Barbeito nos diferentes mercados.

Com o passar do tempo, na década de setenta, a nossa empresa acabou por se envolver no negócio da venda de vinho a granel. Esse envolvimento provocou muitas alterações no funcionamento diário da empresa, devido a um excessivo crescimento de produção.

A concorrência entre os exportadores envolvidos no negócio do vinho a granel era feroz e muitas empresas pequenas como a nossa tiveram que lutar para manter-se no activo de forma rentável.

Durante os anos 80 fomo-nos apercebendo que o nosso envolvimento nas exportações de vinho a granel estava a denegrir a qualidade do vinho que era engarrafado.

Em 1991, com a concretização da joint-venture com a família Kinoshita, com quem já mantínhamos relações comerciais e de amizade desde 1967, e ainda com a entrada de Ricardo Freitas na empresa, tomou-se a decisão que iria mudar o futuro da empresa: abandonar o negócio do vinho a granel. Esta decisão permitiu-nos concentrar novamente os nossos esforços na produção de vinho de qualidade. Era como um regresso ao passado, em que o nosso avô só pretendia produzir e vender bom vinho mesmo que em poucas quantidades. Em 1991 registou-se ainda uma outra importante alteração nos Vinhos Barbeito: pela primeira vez a produção do vinho tornou-se responsabilidade de um membro da família. Em 1993, após 2 anos de aprendizagem, Ricardo Freitas enfrentou sozinho a sua primeira vindima. Perspectivando o futuro, iniciou-se a constituição de uma equipa de trabalho da qual todos os seus membros trabalham sobre o mesmo lema: produzir vinhos de qualidade com estilo próprio.

A partir desse período fomentamos cada vez mais a aproximação ao viticultor. Na nossa perspectiva, esta era a base fundamental para conseguir adquirir uvas da melhor qualidade. Cada ano que passa a nossa proximidade com o viticultor é cada vez maior.

Galeria

Deseja estar presente no Vinhedo?

Entre em contacto connosco para colocar os seus vinhos na nossa loja.